MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Sindicato

ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que, desde o dia 23 de março de 2020, em função da pandemia, a sede do sindicato está fechada e os atendimentos sendo realizados de forma remota. Os (as) sindicalizados (as) podem entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou pelos telefones (55) 99962-2248 e (55) 99935-8017.


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

07/04/2021   07/04/21 19h43 | A+ A- | 112 visualizações

Calendário é revisto e aulas na UFSM iniciam em 18 de maio

Decisão foi tomada em reunião do CEPE e se justifica por alterações nos prazos do SISU


Para unificar calendário de calouros (as) e veteranos (as), início das atividades letivas é transferido de 12 de abril para 18 de maio

O primeiro semestre letivo de 2021 na UFSM começará em 18 de maio e será encerrado em quatro de setembro – com prazo de até 11 de setembro para encaminhamento das notas finais.

A decisão foi tomada na reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) realizada nesta quarta-feira, 7, e é justificada pela dilatação dos prazos do Sistema de Seleção Unificada (SISU). Com a nova proposta, calouros (as) e veteranos (as) iniciam as aulas no mesmo dia.

A última reunião do CEPE, ocorrida em 9 de fevereiro, havia aprovado o início do semestre letivo via Regime de Exercícios Domiciliares Especiais (REDE) para 12 de abril. Contudo, à época, os (as) conselheiros (as) consideravam que os (as) calouros (as) do SISU entrariam na segunda quinzena de abril, de forma que sua data de ingresso não ficaria tão díspare da data de ingresso dos (as) veteranos (as).

Ocorre que a previsão de datas do SISU divulgada posteriormente à aprovação do calendário da universidade apontou um lapso temporal maior entre o início das aulas de veteranos (as) e calouros (as).

 Logo, mesmo que o calendário local tivesse já sido aprovado em fevereiro, as comissões de Legislação e Normas e de Ensino, Pesquisa e Extensão do CEPE foram acionadas para, junto à Pró-Reitoria de Graducação (PROGRAD) e Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa (PRPGP), pensar num rearranjo do calendário, pois, agora, as datas de ingresso estavam bastante distantes.

De início, em memorando encaminhado pela PROGRAD às Coordenações de Curso e Chefias de Departamento, a previsão era de que o adiamento das disciplinas ofertadas aos calouros não afetaria a organização das disciplinas ofertadas a veteranos, que se manteriam com início em 12 de abril. Isso, contudo, gerou críticas na comunidade docente, visto que implicaria em duas datas diferenciadas de ingresso no primeiro semestre letivo de 2021: veteranos em 12 de abril e calouros em 18 de maio, podendo afetar inclusive o período de férias docentes, tendo em vista que, quando terminasse o primeiro semestre dos (as) calouros (as), possivelmente já iniciasse o segundo semestre dos (as) veteranos (as).

Na reunião do CEPE desta quarta, contudo, a proposta de unificação dos calendários de calouros (as) e veteranos (as) foi aprovada, em consonância com o que vinham propondo os (as) professores.

Que tipo de pedagogia estamos adotando?

Essa pergunta é, para Ascísio Pereira, tão ou mais importante que a própria discussão de datas de ingresso e encerramento para o semestre. O docente, que ocupa a vice-presidência da Sedufsm e a suplência do CEPE pelo Centro de Educação, manifestou na reunião desta quarta algumas angústias levantadas pelos (as) professores (as) de seu centro de ensino.

“A problemática que levantamos no CE é a ausência de um pensar pedagógico. Estamos falando de outra forma de trabalharmos. Outra forma de sermos professores. E nenhum de nós foi preparado para essa forma. Temos, no CE, uma unidade de apoio pedagógico que é muito disposta e participativa. Somos todos licenciados. E, ainda assim, o trabalho remoto é bastante pesado. Suponho que esteja sendo também para outros colegas. O ensino talvez nunca tenha estado tão em pauta na nossa instituição quanto está agora na pandemia. Seja do ponto de vista material, já que estamos trabalhando de casa e com nossos recursos; seja do ponto de vista da forma de lecionar. Você tem janelas todas fechadas ou quase 100% fechadas na maioria das aulas [online], e, frente a isso, você segue desenvolvendo estratégias de ensino. Precisamos fazer uma discussão mais formativa que envolva docentes, estudantes e técnico-administrativos em educação”, ponderou Pereira, informando, também, que a posição do seu centro era pela unificação dos calendários com início em 18 de maio.

Orçamento

Durante a reunião, o reitor Paulo Burmann também comentou sobre o orçamento da UFSM. “Ainda não temos a sanção da Lei Orçamentária Anual aprovada no Congresso e continua uma discussão forte junto ao Ministério da Economia e Casa Civil para estabelecer um novo formato de orçamento. Tem muita incerteza e insegurança em relação à questão orçamentária e, por conta disso, há alguns prejuízos muito presentes na rotina da universidade”, disse o gestor.

 

Texto e print: Bruna Homrich

Assessoria de Imprensa da Sedufsm

 

 



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041