ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que a partir de segunda, 23 de março, a sede do sindicato estará fechada e todos os atendimentos serão realizados de forma remota (online), por tempo indeterminado. Os (as) sindicalizados (as) poderão entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou dos telefones (55) 99614-2696 e (55) 99935-8017.

Sindicato


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

10/07/2020   10/07/20 10h06 | A+ A- | 339 visualizações

Seções sindicais do ANDES-SN no RS denunciam trabalho remoto precarizado

Texto é uma contribuição à Jornada de Lutas em defesa da vida e pelo Fora Bolsonaro e Mourão


Nesta sexta-feira, 10, primeiro dia da Jornada Nacional de Lutas pelo Fora Bolsonaro e Mourão, as seções sindicais do ANDES-SN no Rio Grande do Sul lançam manifesto em defesa da educação pública e em denúncia ao trabalho remoto precarizado e imposto pelo governo. Assinam a nota as seguintes entidades: Sedufsm, Adufpel, Aprofurg, Sesunipampa, SindoIF e Seção Sindical do ANDES-SN na UFRGS. Leia:

"JORNADA NACIONAL DE LUTAS

MANIFESTO DAS SSIND DO RS do ANDES SN

Já ultrapassamos a casa dos 1.600.000 brasileiros contaminados pela COVID 19 e mais de 70000 mortes. Apesar deste duro cenário sanitário, o governo Bolsonaro mantém e agudiza os ataques aos direitos sociais dos trabalhadores, em especial, dos servidores públicos do campo da educação e da saúde, intensificando a precarização do trabalho nesse momento conjuntural. Uma das armadilhas está na implantação de diferentes formas de "ensino remoto", processo recheado de contradições, sem garantias técnicas e pedagógicas para a realização de um ensino de qualidade nas Universidades e Institutos Federais.

As Instruções Normativas n. 19, n. 21 e n. 27, do Ministério da Economia, regulamentam o trabalho remoto, com medidas de controle de produtividade, e desconsiderando as condições precárias de trabalho preexistentes à pandemia. Esta política vem ao encontro do recomendado pelo Banco Mundial e organismos internacionais que desejam lucrar com essa “fatia do mercado" que é a educação pública, difundindo um modelo educacional a partir da privatização, sem preocupação com a formação social dos estudantes.

Para nós, este modelo destrói a educação pública, não traz preocupação com as atividades a que se destinam as universidades, não aborda condições pedagógicas ou de infraestrutura, e agrava a desigualdade educacional, social e racial no Brasil. Além disso, fere a Constituição Federal em seu Art. 207, que trata da autonomia didático-científica, administrativa e de gestão financeira e patrimonial das universidades; prevê cortes salariais, suspensão de concursos públicos, mais contingenciamentos nos orçamentos, perda de outros direitos ainda existentes, redução do número de terceirizados/as no setor público e várias outras medidas. A uberização das atividades para manter o lucro dos grandes empresários tem sido adotada em todas as atividades.

Enquanto isso, sofrem famílias inteiras neste cenário agravado pela pandemia. O desrespeito da administração federal com a sociedade brasileira é inadmissível. Não reconhece o papel fundamental do Estado para a garantia de condições mínimas de dignidade e vida da população, não reconhece o valor e a importância dos servidores públicos e os desqualifica frente à sociedade, e debocha jocosamente as famílias que perderam entes próximos neste contexto do coronavírus.

Não nos curvaremos a essa política genocida. Estamos atentos à falácia de soluções mágicas para a questão da suspensão das aulas durante a pandemia. Nosso objetivo é restaurar coletivamente o papel da educação, em defesa do público e do interesse público, com o compromisso de defesa da vida, com respeito e solidariedade social. Por uma educação, pública, gratuita, laica, de qualidade e socialmente referenciada.


#ForaBolsonaroMourao

#EmDefesaDaVida

#PelasLiberdadesDemocraticas

#PelosDireitosDosTrabalhadores"



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2020 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041
Website por BM2 Tecnologia em Internet