MOBILIZAÇÃO CONTRA REFORMA ADMINISTRATIVA

Sindicato

ATENDIMENTO DA SEDUFSM

A Sedufsm informa que, desde o dia 23 de março de 2020, em função da pandemia, a sede do sindicato está fechada e os atendimentos sendo realizados de forma remota. Os (as) sindicalizados (as) podem entrar em contato com a entidade das 8h às 12h e das 14h às 18h através do e-mail sedufsm@terra.com.br ou pelos telefones (55) 99962-2248 e (55) 99935-8017.


Espaço Cultural

Reflexões Docentes

Contatos SEDUFSM

(55) 3222 5765

Segunda à Sexta
08h às 12h e 14h às 18h

Endereço

SEDUFSM
Rua André Marques, 665
Centro, Santa Maria - RS
97010-041

Email

Fale Conosco - escreva para:
sedufsm@terra.com.br

Twitter

SEDUFSM

Facebook

SEDUFSM

Youtube

SEDUFSM

Notícias

12/04/2021   12/04/21 15h07 | A+ A- | 96 visualizações

Número de novos servidores no governo Bolsonaro é o menor em 20 anos

Situação tende a piorar com Emenda Constitucional 109 e teto de gastos (EC 95)


Desde 2015, serviço público registrou uma redução de mais de 18 mil novos (as) trabalhadores (as)

Levantamento realizado pelo portal Metrópoles indica que a quantidade de servidores (as) que ingressaram no serviço público em 2020 é a menor dos últimos 20 anos no Brasil. No ano passado, 6,7 mil novos (as) servidores (as) estatutários (as) ingressaram. Número tão baixo não era registrado desde 2001, quando apenas 1,9 mil servidores (as) foram contratados (as).

O ano de 2020 também representou uma queda de 49,8% nas contratações em relação a 2019, quando foram admitidos (as) 13,4 mil novos (as) servidores (as). As informações foram coletadas no Painel Estatístico de Pessoal (PEP), mantido pelo Ministério da Economia. Ao todo, desde 2015, o serviço público registrou uma redução de mais de 18 mil novos (as) trabalhadores (as).

Ainda segundo o painel, 2010 e 2014 foram os períodos com maior provimento de cargos, sendo 43,221 mil e 40,075 mil ingressos, respectivamente.

A situação tende a se agravar daqui para frente, pois, à lei do teto de gastos aprovada por Michel Temer somou-se, recentemente, a Emenda Constitucional (EC) 109. Ambas preveem o congelamento de novos concursos públicos e do preenchimento de cargos vagos.

Outro projeto do governo Bolsonaro que tende a agravar a situação é a Reforma Administrativa. Embora não preveja diretamente a suspensão dos concursos públicos, ela preconiza o fim da estabilidade e do Regime Jurídico Único para a grande maioria dos (as) servidores (as), o que, se aprovado, tende a mudar drasticamente a configuração do quadro funcional do serviço público no Brasil.

 

Fontes: Portal Metrópolis e Sitra-AM/RR

Imagem: Agência Brasil

Edição: Bruna Homrich/Assessoria de Imprensa da Sedufsm



Fotos



* Clique na foto para Ampliar!


Compartilhe com sua rede social!














© 2021 SEDUFSM
Rua André Marques, 665 - Centro, Santa Maria, RS - 97010-041